Fotografia da facilitadora Yvonne explicando sobre um assunto.
Yvonne Carvalho é professora e game designer com experiência em aplicação de jogos no Ensino Fundamental e Médio. Foto: Karla Vidal

No próximo dia 3 de novembro o ProfLab leva para Brasília a formação Game Design Thinking. Esse programa de formações criativas tem a missão de incluir educadores no cenário da inovação. O encontro será das  8h às 17h30 no Nauta, um novo espaço de inovação da capital federal. Os facilitadores dessa formação serão Yvonne Carvalho, educational game designer e professora de História, e Giordano Cabral, músico e professor na UFPE. Ambos apostaram no potencial dos games para educação e são apaixonados por desafios. 

LEIA MAIS: Nova Plataforma do CIEB aborda tecnologia e computação na educação

O ProfLab teve origem no Recife, berço de grandes centros de inovação e um dos maiores polos tecnológicos do país. Ele é um projeto de inovação que ganha vida a partir do compartilhamento de experiências. Na ação atua um grupo de profissionais de múltiplas áreas do conhecimento, todos com carreiras pautadas na educação e criatividade. São pedagogos, designers, comunicadores, engenheiros, psicólogos e artistas. 

Game Design Thinking

Fotografia de três pessoas durante o Proflab, ao redor de uma mesa e discutindo sobre um assunto.

Os jogos são capazes de mudar a forma como interagimos em diferentes espaços. Na educação e nos múltiplos ambientes de aprendizagem por onde passamos ao longo da vida não é diferente. Tanto crianças como adultos podem aprender a partir de games. Basta saber aonde se quer chegar e planejar um bom caminho a ser seguido. Além disso, é possível aprender tanto jogando quanto criando. Essa é a grande marca da formação Game Design Thinking, que combina aprendizagem criativa e Design Thinking. Assim, eles desmistificam o processo de concepção de um jogo, além de demonstrar que todos somos capazes de desenvolvê-los.

“Um jogo de sucesso é sempre divertido para quem joga. E esse objetivo pode ser alcançado de forma simples. A ideia da experiência desenhada para o ProfLab é ajudar a desconstruir a mentalidade de que um jogo para fins educativos precisa seguir formatos pré-determinados como, por exemplo, perguntas e respostas. Às vezes é preciso quebrar um pouco esse pensamento porque talvez isso não seja assim tão divertido”, afirma Giordano Cabral, um dos educadores do projeto.

VEJA TAMBÉM: 7 filmes ótimos para estudar física comendo pipoca

Acontecendo pela primeira vez fora do Nordeste, o workshop Game Design Thinking vai fazer com que os cursistas aprendam jogando bem como vivenciando na prática o que é que os estudantes sentem quando jogos são incorporados às práticas de aprendizagem. A experiência vai receber até 30 pessoas para uma trajetória de 8h de aprendizagem learning by doing. As inscrições podem ser realizadas através do link: http://bit.ly/proflabnonauta.