No município baiano de Uauá (a 600km de distância de Salvador), o alto índice de suicídio de jovens entre 15 e 21 anos e o abandono da escola pelos jovens chamou a atenção do professor universitário Tadeu Ferreet. Foi por isso que o educador e um grupo local se articularam para a realização do projeto Roda da Vida na escola Municipal Santo Antônio, que fica no povoado de Carataca (20km de Uauá).

LEIA MAIS: Jovem roda escolas públicas de SP para incentivar jovens a buscarem seu propósito

O projeto aconteceu entre maio e agosto de 2017 com a participação de 15 estudantes com idade entre 15 e 21 anos; 5 professores; 20 representantes familiares (pai, mãe, tios ou avós) e 4 microempresários da região. A iniciativa tem o objetivo de resgatar a cidadania e conscientizar a importância da família e da comunidade nas escolas.

Capacitação de professores

 

Fotografia de aproximadamente 19 professores sorrindo para a foto.

Tedeu e seu grupo entenderam que, para isso, era preciso capacitar professores e diretores da escola, se aproximar da comunidade e trabalhar disciplinas e práticas extracurriculares para jovens da escola: cidadania, lazer, espiritualidade, relacionamentos, finanças, saúde e família. Tudo isso foi feito a partir de uma série de encontros.

VEJA TAMBÉM: O Brado: projeto jornalístico envolve jovens e comunidade ribeirinha

A primeira formação foi com o grupo de 5 professores que se tornaram multiplicadores na formação dos alunos, família e comunidade. Em todos os módulos foram abordados teorias e práticas com: vivências, dinâmicas de grupos, fórum de discussões, estudos de casos reais e oficinas de leitura e empreendedorismo, psicodrama e constelação familiar. As formações também trabalharam questões lúdicas, imaginação e criatividade. 

“Durante os 5 meses de aplicabilidade do Projeto Roda da Vida, podemos constatar um resultado ainda tímido, porém eficiente, considerando o seu tempo de vida na comunidade de Carataca”, conta Tadeu. De 2015 a 2017, não aconteceram casos de evasão e suicídios de jovens.

Fotografia de aproximadamente 5 caixas de um "remédio" produzido pelos alunos. A releitura do medicamento Rivotril se chama Risotril. Nas embalagens, há o texto "Paracetomar cosamigos. Rir é sempre o melhor remédio. Venda sem prescrição médica. Contém alegria".

Suicídio e evasão escolar

O Roda da Vida busca resgatar a cidadania e conscientizar a importância da família e da comunidade nas escolas. Em todas as formações foram trabalhadas questões lúdicas e de imaginação e criatividade. O projeto desperta a consciência e a escuta de si e do outro. Por isso, eles buscam destacar o quanto é importante, na formação das pessoas, a prática da escuta como forma de aprendizagem significativa.

OLHA SÓ: Projeto Fundo Voar ajuda jovens professores a promoverem educação transformadora pelo Brasil

A iniciativa surgiu em um momento de grande importância para a comunidade de dentro e fora da escola. Eles seguem com a conscientização dos jovens quanto aos perigos das drogas, entre outras questões latentes na região; Também promovem capacitação dos professores e diretores da escola; Aproximam e estreitam a relação entre a comunidade, a família e escola; Trabalham disciplinas e práticas extra-curriculares para jovens da escola, como cidadania, lazer, espiritualidade, relacionamentos, finanças, saúde e família.