Em Defesa dos Direitos Humanos foi um estudo desenvolvido sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O projeto foi criado pelos alunos dos 9º anos da EMEF Cecília Meireles. No trabalho, cada dupla de estudantes ficou responsável por escrever um artigo de opinião sobre um determinado subtema da Declaração.

As questões presentes no cotidiano escolar dos jovens foram elementos principais das reflexões dos textos produzidos. Trazer esses assuntos para discussão ajudaram na elaboração da problematização de questões sociais e do maior entendimento do que vem a ser os direitos humanos.

Você pode conferir os trabalhos na íntegra nos links abaixo:

TURMA ATURMA BTURMA CTURMA D

Direitos Humanos na Educação

“Minha proposta foi a de contribuir para uma formação mais crítica e humana desses alunos e que eles, por sua vez, viessem a ser agentes multiplicadores dessa ideia”, conta Fernanda.

Professora Fernanda ao lado de Eduardo Suplicy
Professora Fernanda ao lado de Eduardo Suplicy

Assim, o objetivo deste trabalho foi justamente fortalecer as premissas contidas na Declaração em defesa da dignidade humana. “Nesse sentido, procurei incentivar a prática de valores, atitudes e comportamentos de igual respeito entre todos no cotidiano escolar e no convívio social”, ela conta. “Na fase final,  houve uma autoavaliação e alguns alunos reconheceram que agiam de forma desrespeitosa, e até preconceituosa, com algumas minorias (como homossexuais, negros, deficientes etc.). Com o projeto, passaram a refletir a respeito e mudar seus comportamentos. Acho que aí o projeto alcançou seu objetivo”.

O trabalho teve como produto final a compilação dos textos dos alunos em um livro. A obra foi divulgada na mostra cultural de nossa escola no ano de 2015. No 4º Prêmio Municipal de Educação em Direitos Humanos 2016 esteve entre os projetos vencedores, no quarto lugar, recebendo o prêmio de menção honrosa. A cerimônia de premiação ocorreu no auditório do Ibirapuera no dia 12/12. O evento contou com a presença do prefeito Fernando Haddad, do ex-senador Eduardo Suplicy, da militante do feminismo negro Djamila Ribeiro, entre outros.