Fotografia de aproximadamente quinze voluntários pintando, construindo e ajudando com reformas na parte externa da escola.

Cerca de 200 voluntários se reuniram no começo deste mês, na região do Campo Limpo, para revitalizar espaços de vivências nos Centros de Educação Infantil (CEI) Dra. Nathália Pedroso e Olga Benário. Juntos, esses espaços atendem cerca de 243 crianças. Os participantes são empresas e fundações como Ecolab, Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Lear Corporation, Lilly, Morgan Stanley, Owens Illinois, P&G, Pitney Bowes e PwC. 

LEIA MAIS: Mapeamento expõe as diferentes realidades que compõem a infância paulistana

Chamada de Dia Viva Unido, essa ação é uma das atividades promovidas pela organização United Way Brasil. Eles atuam há 17 anos no Brasil com foco no desenvolvimento da primeira infância e juventude. A programação também colaborou com a comunidade local pela recuperação da Praça do Campo Limpo. As ações fazem parte do programa “Crescer Aprendendo”, desenvolvido desde 2012 pela organização. O projeto já beneficiou mais de 2 mil crianças de 13 centros de educação infantil participantes do Programa.

Fotografia de duas voluntárias pintando o chão de uma das escolas.

Dia Viva Unido

As atividades do Dia Viva Unido começaram pela manhã e terminam ao final do dia, enquanto as crianças estavam em sala de aula. “Ao saírem, os alunos encontram a escola reformada, o que causa surpresa e alegria. É um momento importante, pois eles sentem a valorização do espaço escolar. E isso traz reflexos positivos no longo prazo”, explica Paula Crenn Pisaneschi, gerente de Programas da United Way Brasil. Nas semanas seguintes, as famílias também são chamadas a conhecer o espaço e ficam surpresas com o resultado

VEJA TAMBÉM: Ideias para aproveitar melhor os espaços e o tempo das crianças na Educação Infantil

Gabriella Bighetti, diretora-executiva da United Way Brasil, chama a atenção para a importância do engajamento do setor privado no desenvolvimento da primeira infância. “Crianças bem assistidas mudam o mundo. Cuidar delas é construir, no hoje, a sociedade que queremos. Por isso o papel das empresas e o envolvimento dos funcionários pode ser tão relevante nesse processo”, afirma.

Segundo pesquisas apresentadas na cartilha “Aposte na Primeira Infância”, lançada este ano, desenvolvida pelo Instituto GPTW, em parceria com a United Way Brasil e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, empresas que adotaram programas em prol da primeira infância tiveram impacto direto na produtividade e rotatividade dos funcionários, esta última caindo de 21% para 9,9%.