Imagem de divulgação do evento Educar sem Pressa, com o nome do evento em letras maiúsculas, com fundo verde-escuro e o desenho da parte externa de um relógio, sem os ponteiros

“Educar sem pressa: desafios diante da aceleração social do tempo” é um encontro que tem como objetivo refletir sobre os desafios apresentados pela cultura da velocidade à educação. Com a participação dos professores Edu Cordeiro e Michelle Prazeres, o evento pretende pensar em possibilidades e saídas individuais e coletivas a estas questões que emergem da nossa prática educativa cotidiana.

Como a aceleração social do tempo tem impactado a sua prática educadora? Que desafios se apresentam no seu cotidiano na relação com as pessoas ao seu redor? Vivemos em uma sociedade veloz que, simultaneamente, reconhece esta velocidade como violência, mas a valoriza como ideal positivo. É desejável ser rápido, chegar antes, ser ágil. E, ao mesmo tempo, estamos todos cansados, exaustos e correndo. Por isso, uma educação mais devagar pode significar uma melhora na relação entre educador e educando e, consequentemente, promovendo o engajamento dos estudantes.

O tempo da educação

Diante desta realidade, algumas questões se impõem: esta aceleração da vida é compatível com o tempo da educação? Que tempo é este? E a educação na infância respeita o tempo das crianças pequenas? As crianças estão sendo apresentadas – cada vez mais cedo – a lógicas e dinâmicas de aceleração, conectadas ao consumo infantil, ao uso das tecnologias e ao letramento precoce? Como compreender esta realidade, acolher os desafios que ela apresenta e garantir que o processo educativo seja significativo e humano?

Para ajudar com todas essas perguntas, o evento vai contar com reflexões, debates, exposições e exercícios práticos. Com um encontro único, ele vai acontecer no dia 24 de março, das 9h às 18h, em São Paulo.

Confira a programação e o site para inscrição no evento no Facebook.