Educação Empreendedora
(Reprodução/Endeavor)

Todo professor sabe bem disso. A teoria ensina, mas o exemplo move. É por isso que estamos lançando, em correalização com o SEBRAE, a segunda edição das Boas Práticas de Educação Empreendedora: quatro guias sobre iniciativas empreendedoras nas universidades produzidos por quem está inovando no ensino no país.

Também é importante ressaltar como o empreendedorismo dentro da educação pode ser eficiente em um dos maiores problemas do país: a evasão escolar. Afinal, ter perspectiva dentro dos estudos e ver significado no aprendizado são questões essenciais para garantir o engajamento dos estudantes.

Nós já falamos em outros artigos sobre como a jornada do empreendedorismo dentro das universidades ainda é longa. A pesquisa lançada no ano passado traduz em números o que já víamos pelos corredores da maioria das instituições. Por isso, em vez de deixar os dados parecerem que estamos longe do que sonhamos, tomamos outra atitude. Nós recorremos aos exemplos que nos inspiram a continuar trabalhando.

Existem pelo país professores, coordenadores e reitores que acreditam no poder de transformação do empreendedorismo. E eles já estão criando projetos com alto potencial de impacto. Não só para despertar a vontade de empreender nos alunos, mas também oferecendo ferramentas para tirar as ideias do papel.

Na seleção de iniciativas desse ano, queremos contar não só o que é o projeto e o porquê foi criado, mas também como tudo aconteceu. Ou seja, qual foi o racional de construção e como enfrentaram as questões burocráticas para viabilizar as propostas. Além disso, falar também como conduziram os processos de gestão e execução, quais resultados já estão colhendo como fruto das iniciativas, entre outros.

Não há nada mais poderoso que o exemplo. Com isso, espera­-se que os profissionais das universidades consigam se identificar com os problemas de outras instituições. Também é importante compreender o processo de tomada de decisão, além de critérios, desafios, processos e detalhes de sucesso. Com isso, eles podem conseguir se preparar para replicar ou adaptar modelos semelhantes em suas instituições e comunidades.

Confira em primeira mão o lançamento da segunda edição das Boas Práticas de Educação Empreendedora:

Educação Empreendedora na prática: criando negócios com o TCCStartup na Unisul

O TCC não precisa ser um trabalho que se encerra no último dia do curso. Já imaginou implementar uma alternativa ao trabalho de conclusão de curso tradicional que gere impacto na comunidade? E que ainda ajude alunos que querem abrir seus negócios?

Conheça o caso do TCCStartup, que a UNISUL encontrou para atender à demanda dos alunos em gerar negócios na universidade e inovar no TCC. A iniciativa cresceu tanto que sua metodologia vai envolvendo cada vez mais a comunidade e outras áreas da universidade.

Aprendizado com propósito: o Sonho Grande da Unipam para a sua cidade

Conheça a disciplina de projetos que a UNIPAM criou para que seus alunos resolvam problemas da comunidade através do empreendedorismo. Além de ter um impacto positivo na cidade, eles são inspirados a buscar o seu propósito e aprendem conceitos de empreendedorismo. Além disso, eles também desenvolvem competências socioemocionais ao longo do semestre.

Luz, câmera, empreendedorismo: como a PUC-Rio usou videocasos no TCC para conectar alunos a empreendedores

Como criar casos reais e regionais de empreendedorismo para debater em sala? Essa foi a provocação que levou o professor Luis Felipe Carvalho a inovar na forma de aplicar o TCC para os seus alunos, transformando o trabalho em uma atividade prática.

Na PUC Rio, os próprios alunos produzem videocasos de empreendedores como alternativa ao TCC. A atividade não só conecta a instituição com o mercado, mas também gera um acervo de casos que podem ser debatidos dentro da sala de aula, por alunos de outros semestres.

Faça o download para conhecer esse projeto

Empreendedorismo social no Ensino Superior: como a IBMEC SOCIAL criou projetos sustentáveis de impacto

Como o empreendedorismo social e sustentável pode contribuir não só para o desenvolvimento dos alunos, mas também da comunidade?

Conheça a IBMEC Social, uma criação dos próprios estudantes do Ibmec MG. Essa iniciativa mantém projetos financeiramente sustentáveis de impacto social e forma alunos mais empreendedores e engajados. Além do empreendedorismo mão na massa dos projetos geridos na comunidade, a criação da iniciativa por si só é uma atitude empreendedora, cheia de lições.

Faça o download para conhecer esse projeto. Veja também a história do Programa Arrastart, que fomenta o empreendedorismo jovem na periferia.

Matéria publicada pela Endeavor Brasil