Itaú Social e FCC (Fundação Carlos Chagas) lançaram o Edital de Pesquisa: Anos Finais do Ensino Fundamental – Adolescências, Qualidade e Equidade na Escola Pública. A iniciativa apoia pesquisas aplicadas que apontem recomendações para a superação dos desafios dos 6º ao 9º ano. A 1ª edição destinará R$ 3,68 milhões para o financiamento de até 14 projetos, com duração de até dois anos. O sistema de inscrição para submissão dos projetos está disponível até 9 de dezembro de 2018. Leia o regulamento, veja como participar e confira mais informações no vídeo abaixo. 

O objetivo da iniciativa é fomentar, apoiar e disseminar investigações que estejam comprometidas com a construção de soluções para os desafios e obstáculos à melhoria da qualidade das políticas educacionais e ao funcionamento cotidiano das escolas. Tem foco na ampliação das oportunidades de aprendizagem de todos os estudantes e na mitigação e superação de desigualdades educacionais dos Anos Finais do Ensino Fundamental.

De acordo com Patricia Mota Guedes, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Itaú Social, “é nessa etapa de escolarização que se intensificam os problemas de desempenho, reprovação, abandono e evasão, e que se agravam até o Ensino Médio. Ainda existe carência de estudos que investiguem e proponham alternativas para os desafios desse ciclo”.

“Trata-se de um ciclo com muitas especificidades, seja no âmbito curricular, didático, de organização escolar e também do perfil dos estudantes, adolescentes a partir de 11 anos, muitos com histórico de distorção idade-série”, afirma Gisela Lobo Tartuce, uma das coordenadoras do projeto e pesquisadora do Departamento de Pesquisas Educacionais da FCC.

Matéria publicada no site da Fundação Carlos Chagas com o título “Serão selecionados até 14 projetos de pesquisas sobre o Ensino Fundamental 2. Participe!“.