Livros, filmes e séries sobre educação para você devorar nas férias

Depois de sobreviver ao final do semestre, o grande foco agora são as tão esperadas férias. Agora é hora de sentar e relaxar, mas também é hora de fazer o que gosta. Por que não, renovar o repertório?

Para nós, amantes da educação, aprender é sempre prazeiroso. Por isso, selecionamos alguns livros, filmes e séries para você aproveitar suas férias :)

livro-caindo-no-brasil-educadores.jpg

1. Livro - Caindo no Brasil: com muita curiosidade, Caio Dib viaja durante 5 meses à procura de iniciativas educacionais que brilhassem os olhos. Durante sua trajetória de 17 mil quilômetros percorridos, o autor discorre sobre o que vivenciou, a partir dos 13 projetos desenvolvidos por pessoas de diferentes regiões e conhecidos por Caio durante sua viagem pelo país.

(se quiser ler algo sobre alternativas educacionais brasileiras, conheça o Drops Caindo no Brasil!)

2. Filme - A Língua das Mariposas: a obra retrata os primeiros passos do menino Moncho, de sete anos, em seu primeiro ano escolar. O menino, curioso e esperto, conta com a ajuda de Don Gregório, educador com um posicionamento contrastante ao autoritarismo, que ensina aos seus alunos novas maneiras de lidar com o mundo, com mais sensibilidade e entusiasmo para alcançar os objetivos. 

3. Série - Anne com E: produzida pela Netflix, a trama conta a história de uma garotinha órfã que, por engano, chega à casa de um casal de irmãos solteiros e passa a mudar muitas coisas por lá. A imaginação, a curiosidade e esperteza são pontos marcantes na protagonista, que em sua narrativa, discute temas como Bullying e igualdade de gênero.

4. Livro - Pedagogia da autonomia: obra voltada a reflexão dos educadores em relação às práticas sugeridas aos alunos. Paulo Freire questiona de que forma o aprendizado se torna eficaz e fala sobre a importância da autonomia no ambiente escolar, destacando a “ética essencial do ser humano” um ponto decisivo para uma boa prática docente.

5. Filme - Vermelho como o céu: a narrativa conta história real de Mirco Mencacci, um renomado editor de som, com deficiência visual, da Itália. Com 10 anos, ele sofre um acidente e perde a visão. Por conta disso, é levado para estudar em um internato onde todas as crianças têm a mesma deficiência. Nesse contexto, Mirco já sonha com o seu futuro trabalhando com cinema e música, mas o diretor da escola onde ele estuda, tenta limitá-lo. Curioso, o garoto encontra um gravador no local que estuda e passa a criar histórias fascinantes junto com seus colegas.

6. Série - Merlí: produzida pela TV3, a trama conta a história de um professor de filosofia que utiliza métodos pouco ortodoxos para incentivar seus alunos a pensar livremente, entrando em contradição com os outros docentes da época e até com os pais dos estudantes. Cada episódio se baseia nas ideias de um pensador, como Nietzsche ou Shopenhauer, que servem de fio condutor para os acontecimentos da narrativa.

7. Livro - Educar sem violência: para reforçar a importância do respeito e do amor na criação dos filhos e na educação dos alunos, Andreia Mortensen, neurocientista da Drexel University College of Medicine, e a psicobióloga Ligia Moreiras Senas lançaram o livro, abordando e ampliando a discussão sobre a “Lei Menino Bernardo” que proíbe castigos físicos e agressões na educação de crianças e adolescentes.

8. Documentário -The Mask you live in: a obra discute a forma como os homens são educados, desde pequenos, a seguir o padrão misógino e homofóbico da sociedade. Além de mostrar como a imposição desse modelo machista por prejudicar os meninos, acarretando em problemas como depressão e suicídio, durante o documentário, a cientista política e educadora Caroline Heldman, uma das entrevistadas, aponta que “a masculinidade não é orgânica, é reativa. Não é algo que se desenvolve sozinho. É a rejeição a tudo que é feminino”.

9. Filme - O aluno: baseado na vida de Kimani Maruge Ng’ang’a, a obra, que foi gravada no Quênia e está em exibição no Netflix, conta a história de um senhor que, após lutar pela liberdade de seu país, passando por situações como prisão e tortura, decide se matricular na escola primária, para realizar o sonho de aprender a ler e escrever, aos 84 anos.