Alguns bebês e crianças pequenas sentem uma forte necessidade de morder. Eles ainda não conseguem se expressar muitos bem com as palavras, então a mordida pode ser uma forma de comunicação. Quando o bebê sente raiva, ele pode morder para expressar essa emoção. Ou se precisa de um certo espaço e, inclusive, para demonstrar afeto. Na amamentação ou quando os dentes começam a nascer, as mordidas podem ser mais frequentes. Infelizmente, a criança não sabe o quanto isso dói. Saiba como lidar!

Ilustração de duas crianças. Uma delas está mordendo o braço da outra, que está chorando.

Proteja as crianças

O primeiro passo é garantir a segurança das crianças. Se uma criança vai morder a outra, não hesite: separe as duas crianças e evite que elas se machuquem. E vale para você também: se proteja. Mas vá com calma e não grite. Quando você grita, a criança se assusta e isso piora a situação.

LEIA MAIS: Hora de ir à escola e a criança não quer sair da cama? SOS CanalBloom!

Agressividade gera agressividade

Se a mordida aconteceu, não fique bravo, não grite, não castigue, não faça o bebê morder alguma coisa com gosto ruim e nem morda ele de volta. Ao contrário, seja honesto e diga o quanto isso dói. A criança percebe a sua sinceridade e muitas vezes para de morder imediatamente. E se a mordida foi em outra criança que está chorando, mostre que é porque ela está sentindo dor. Mesmo pequenos, os bebês conseguem entender que o choro acontece quando estamos chateados ou sentindo dor.

Incentive a empatia

Se for apropriado, pergunte se a criança gostaria de cuidar do amigo machucado. É importante que ela reconheça que o amigo precisa de cuidado e que ela pode ajudá-lo. Ela pode te ajudar a segurar a pomada enquanto você cuida da criança. Dessa forma, você a ensina sobre o efeito das próprias ações e a ajuda a desenvolver a habilidade de empatia.

VEJA TAMBÉM: A criança não sai da TV, nem larga o celular? SOS CanalBloom!

Nomeie os sentimentos

Esse é o primeiro passo para a criança aprender formas mais saudáveis de expressar seus sentimentos. Você pode dizer: “Percebi que você está triste porque não pode brincar com o que queria. Mas esse brinquedo está com seu amigo e ele não quer te emprestar agora. Às vezes, você também não gosta de emprestar, não é? Vamos encontrar outra brincadeira pra você”.

Quando você conversa com a criança, você a ajuda a encontrar outras formas de se expressar. Ensine-a a colocar limites usando palavras simples, como “não”, “pare” e “não quero”. Assim, ela ganha recursos para se comunicar sem as mordidas. Para conferir o SOS completo sobre esse tema, acesse: https://canalbloom.com/sos/criancas_que_mordem

 

O CanalBloom é uma plataforma que traz ferramentas para apoiar pais e mães nos desafios da parentalidade, buscando uma infância mais saudável com base em orientações de especialistas e um conhecimento qualificado. Acesse através do: www.canalbloom.com