Imagem de divulgação do Banco Práticas Inovadoras, com o nome do projeto e ao fundo um papel quadriculado, com desenhos de aviões de papel

O Instituto Península e o Ministério da Educação (MEC) criaram o projeto Banco de Práticas Inspiradoras. A seleção inicial têm 30 casos vinculados às dez competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ela compreende, entre outras coisas, resolver conflitos, estimular o uso de tecnologia e diferentes linguagens e valorizar a diversidade.

Os relatos de professores da rede pública de todo o Brasil, finalistas do Prêmio Professores do Brasil 2017, estão registrados na Plataforma MEC de Recursos Educacionais Digitais. O objetivo de compartilhar essas atitudes, além de ajudar os professores na implementação da Base em suas realidades, também é promover uma reflexão mais ampla sobre o papel dos educadores. Além disso, o projeto busca inspirá-los a desenvolverem práticas que promovam mudanças significativas com soluções simples, mas possíveis, mesmo que em cenários complexos.

Por uma educação com mais sentido

O Banco de Práticas Inspiradoras reúne temas alinhados ao conteúdo formal trabalhado no período. Mas com abordagem que estimula o aluno a refletir de maneira mais ampla e criativa. Assim, há mais sentido no aprendizado.

É o caso do professor José Helio Pereira. Com um problema de seca recorrente em Desterro, interior da Paraíba, criou o programa ‘Ciência da moringa’ com alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental. Para mostrar como limpar a água encanada que chegava barrenta em suas casas, exercitou a curiosidade intelectual. Ele recorreu à abordagem científica para engajar os alunos a investigar causas. Eles elaboraram hipóteses e criaram soluções com base no conhecimento interdisciplinar. As atividades despertaram curiosidade de estudantes e pais. E ainda aumentou o interesse dos alunos pelas disciplinas, melhorou leitura, escrita e ferramentas de pesquisa.