Para mostrar a realidade nas salas de aula de escolas brasileiras, o Instituto Península reuniu algumas experiências no livro “Desafios reais do cotidiano escolar brasileiro: 22 dilemas vividos por diretores, coordenadores e professores em escolas de todo o Brasil”. O livro tem autoria de professores e gestores de escolas públicas, urbanas e rurais, de todo o Brasil. A publicação foi coordenada por Katherine Merseth, professora sênior da Escola de Educação da Universidade de Harvard. A obra está disponível para download nas versões Português e Inglês neste link

As narrativas abordam temas como bullying, violência, questões étnico-racionais, entre outras. As práticas compartilhadas buscam descrever situações reais da educação que extrapolam a dinâmica de ensino-aprendizagem dos conteúdos curriculares. Os textos contam com observações do ponto de vista de professores, alunos, gestores e membros da comunidade escolar.

Desafios reais do cotidiano escolar brasileiro: imagem de Heloísa Morel, Katherine Merseth e Ana Diniz posando para foto
Heloisa Morel, diretora do Instituto Península, Katherine Merseth, professora de Harvard e Ana Maria Diniz, presidente do conselho do Instituto Península no evento de lançamento do livro (Foto: Divulgação)

Heloisa Morel, diretora do Instituto Península enfatizou: “Buscamos trazer para o livro casos que sirvam de exemplo para inúmeros profissionais que vivem circunstâncias únicas. Com uma metodologia inovadora que aborda a realidade das escolas brasileiras como elemento de reflexão aos cursos de formação inicial no Brasil. Com isso, queremos criar um círculo virtuoso em torno de uma educação de qualidade e da troca de experiências, que permitam aos professores conduzir cada aluno ao seu máximo potencial”.

Método de instrução de casos é inédito no Brasil

O livro apresenta uma abordagem pedagógica denominada método de instrução de casos. Inédita na educação brasileira, foi trazida pelo Instituto Península. Ela tem o objetivo de mostrar formas de desenvolver habilidades como diagnosticar problemas, reconhecer múltiplas influências e perspectivas.

O conceito da metodologia visa estimular a discussão sobre situações difíceis e com grandes dilemas. “Aprender com o método de casos pode ser uma forma extremamente poderosa e agradável de adquirir novos conhecimentos e crescer como profissional. E, como a aprendizagem baseada em casos não traz respostas e soluções específicas, é uma forma de envolver os professores no exercício de sugerir e analisar possibilidades. Além disso, oferece oportunidade de construir uma compreensão ao ouvir interpretações e sugestões de outros”, explica a professora Katherine Merseth.

A publicação, em parceria com a Fundação Santillana. Também tem como colaboradores o Singularidades, iniciativa do Instituto Península para formação de professores. Além disso, também colaborou o David Rockefeller Center for Latin American Studies (DRCLAS), da Universidade de Harvard.

Quer ganhar um exemplar do livro?

Caio Dib, de camiseta azul, segurando o livro

Se você quiser ganhar um exemplar que recebemos do Instituto Península, siga as orientações do post do Instagram do Caindo no Brasil: https://goo.gl/Gqn8uS