Já ouviu falar da Escola da Ponte? Conhecida pelo trabalho de José Pacheco, a escola não tem séries, ciclos ou professores encarregados de determinadas disciplinas ou turmas. É uma referência internacional quando se fala em educação democrática e novas formas de aprender e ensinar.

Entre 20/11 e 15/12, a metodologia da Escola da Ponte será tema do curso Fazer a Ponte. Formação ministrada pelos próprios professores da escola, o curso busca engajar os participantes a propor um novo modelo educacional, inspirado nas práticas e concepções da escola.

Escola da Ponte José Pacheco
(Reprodução: marcosdantas.com)

As aulas focarão nos aspectos relacionados ao desenvolvimento da autonomia, disciplina, motivação e avaliação dos alunos. O curso é voltado para educadores do Ensino Fundamental e Médio, estudantes, profissionais da educação e interessados no tema.

A inscrição é online e os interessados devem fazer um investimento. A depender da data de confirmação ou do número de inscritos, pode variar entre R$400 e R$800.

Como o curso acontece?

Segundo o Centro de Referências em Educação Integral, a primeira semana será dedicada à ambientação online dos participantes. As duas semanas seguintes serão de interação entre alunos e profissionais envolvidos com a Escola da Ponte. Essa etapa envolverá professores, diretores, alunos e ex-alunos da Escola da Ponte.

A ideia é criar uma dinâmica de entrevista coletiva, onde os participantes do curso trocam experiências com o entrevistado. No final do curso, cada aluno participará de uma autoavaliação e deverá enviar à coordenação um relatório de aprendizagem sobre os pontos mais importantes da experiência.

Conheça mais sobre a Escola da Ponte

A metodologia passou a ser conhecida e disseminada no Brasil a partir de um dos criadores desse modelo. O professor José Pacheco hoje apoia grupos, instituições e redes de ensino para que novas propostas sejam construídas. O aprendizado de Pacheco, que foi diretor da Escola da Ponte, apoia o movimento de novas alternativas educacionais brasileiras.