O livro, escrito por Francisco Imbernón, resgata a contribuição pedagógica de Célestin Freinet. O autor faz uma análise da trajetória desse grande pedagogo e uma releitura atual das invariantes publicadas em 1964. As invariantes pedagógicas foram postuladas por Freinet como princípios no saber pedagógico que ele considerava invariáveis. Ou seja, pressupostos que devem ser atendidos independentemente do local ou do momento histórico.

Por uma escola inovadora e criativa

A obra foi concebida para que aqueles que se dedicam à educação pensem, reflitam e resgatem uma forma inovadora e criativa de ver a escola. Muitas das contribuições de Freinet já estão inseridas na cultura pedagógica atual, o que demonstra a vivacidade e a força que sua pedagogia continua tendo no século XXI.